Eu não sou um vendedor, eu sou um consultor Um dia entrei num stand de vendas de carros usados com um dossier na mão e o vendedor atrás da secretária, olhou para mim e de cima abaixo e notei que as suas feições rápidamente azedaram. "O que é que o senhor está tentando me vender?", Perguntou ele ríspidamente. Nesta situação, a maioria dos representantes comerciais com esta brusca pergunta desculpar-se-ia e procuraria a porta de saída, mas eu esbocei um sorriso e disse: "Eu não sou um vendedor, eu sou um consultor." Respondi prontamente. Ele não estava esperando que esta fosse a minha resposta, eu acho que ele esperava que corresse imediatamente para longe, tal barata ao acender-se uma luz. Seu rosto mudou e retorquiu. "Qual é a diferença?" "Bem, eu posso explicar isso melhor, contando uma curta história, será que você pode dar-me um minuto do seu tempo?" Disse eu muito calmamente. "Sim, eu gostaria de ouvir essa sua história." Aproximando-se com um ar de curiosidade. Um dia, um agricultor chamado Bill achou que a sua velha "pick-up" estava em tempo de ser substituída por uma nova e como na pequena vila onde morava não existia nenhum stand ou concessionário decidiu viajar até à cidade, mesmo sabendo que aí nada conhecia e que afinal era a primeira vez que lá se iria deslocar, no entanto decidiu arriscar. Quando chegou à cidade e pese à dificuldade em orientar-se, depressa descobriu que encontrar o que procurava numa grande cidade não seria tarefa fácil. Parou num stand de vendas, concessionário da marca Mini Cooper, para obter algumas informações, onde foi saudado pelo TIM. Tim era um homem jovem e bem parecido que prontamente mostrou verdadeiro interesse em ajudar este senhor. Tim ouviu de Bill as explicações do que procurava e do quão difícil era para ele encontrar um local que lhe vendesse uma "pick up" nova. Agora, se Tim fosse realmente um vendedor, ele teria pensado como um vendedor, vender um Mini Cooper ao Bill e explicar-lhe que essa seria a sua melhor opcção, muito melhor que comprar uma "pick up". Mas Tim não era um vendedor, ele era um consultor. Tim agarrou no seu telemóvel e ligou para seu amigo Mark, que era o gerente de vendas do concessionário Ford a dois quarteirões de distância. Tim pediu ao Bill que aguardasse um momento enquanto ele ia conversar com seu patrão, e quando acabou de falar saiu pedindo a Bill que o seguisse. Foram até ao concessionário onde Mark trabalhava apresentou-lhe o Bill e explicou o que este pretendia. Tim disse ao Bill que Mark iria cuidar bem dele e que iria ajudá-lo com o que ele precisava e que tinha sido um prazer conhecê-lo, mas que agora teria de voltar para o trabalho. Cerca de uma hora e meia depois, Bill parou no stand onde trabalhava o Tim para lhe mostrar a sua nova "pick up" Ford que tinha comprado ao Mark e para lhe agradecer a gentileza ao tê-lo ajudado. Algum tempo depois Mark chamou o Tim para dizer-lhe que tinha um cheque para dar- lhe pela venda que lhe proporcionou e agradecer-lhe pelo serviço. Cerca de uma semana depois, Bill apareceu no stand onde trabalhava o Tim e trazia-lhe uma torta que sua esposa Marge tinha feito como gratidão pela sua bondade e ajuda. Bill também trouxe duas filhas com ele, e acabou comprando ao Tim um Mini Cooper para cada uma. "Então essa é a diferença, eu não sou um vendedor eu sou um consultor." Meu nome é Mike posso fazer-lhe algumas perguntas sobre o seu negócio? "   Atitude é tudo!   Mike Parker 
+351 281 542 059